Projeto histórico finalizado: blusa de crochê de 1945/1946 (mais saia-bônus de 1940s)

by - janeiro 29, 2021





Terminei mais um projeto e este foi difícil: é (mais) uma blusa de crochê, mas esta da década de 1940. Na verdade, foram dois projetos.

Estou bem contente por terminar esta peça pois ela faz parte do meu projeto guarda-roupa vintage 1937-1945 💓 em resumo, são peças básicas para se combinar entre si, nas cores e modelos mais usados, considerando o período Entreguerras e Segunda Guerra Mundial, e o modo e técnicas que as mulheres usaram para se vestir numa transição entre glamour e dispobilidade/ Guerra e restrição de materiais. Vai ficar mais fácil de entender quando eu finalmente falar sobre ele 😀.

Essa blusa teve uma longa estrada: comecei em junho de 2020, logo após terminar o bolero de 1938 (clique aqui), mas tive que desmanchar duas vezes. Isso já rendeu uns hiatos para se encorajar novamente no meio do caminho. 

O primeiro desmanche foi porque fui engordando enquanto fazia a cintura (rs): durante a pandemia, ganhei 6 kg e enquanto a blusa subia, ia ficando apertada. Aí desmanchei e deixei parada até fazer outro molde pra ela. O segundo foi nos ombros, já em dezembro: atrás ficou estreito, e aí tive que desmanchar metade e refazer. Até que só agora, em janeiro de 2021, finalizei!!!

Juro, quase desisti!!! 😓

Mas não conseguia: existem tão poucas receitas de crochê da metade dos anos 1940s...seria uma pena não terminar. E o design é lindo e único. Eu tinha que ter...e se eu não fizesse, ninguém faria pra mim. Fiquei meio obcecada 😅

-Vamos lá à ficha técnica:
  • Ano: 1945 ou 1946
  • Revista: Le Tricot Ideal n.03
  • País: Argentina
  • Material: Algodão
  • Cor: vermelha, como a receita original
  • Agulha: 2,5 cm
  • Horas de produção: perdi a conta desta vez por causa dos desmanches, mas possivelmente > 40 horas (caso não tivesse desmanchado)
A fotografia da receita original.


A blusa é feita em fio duplo, o que teoricamente faria o trabalho avançar rápido, mas caí do cavalo  novamente HAHAHA o lado bom disso é que ela ganha uma textura bem espessa, que lembra um pouco o tricô (!). Gostei desse efeito porque gosto muito do toque polido e correto do tricô. Como ainda não finalizei nenhuma blusa de tricô (só acessórios), esta blusa atendeu o esperado look autêntico muito bem.

O Tempo Entre Costuras rsrs

Outra coisa legal são as mangas bufantes com pences no topo, o que dá aquela linha bem quadrada nos ombros (amo!), sem precisar de ombreiras por causa do próprio peso do crochê.  

Além disso, tem apenas 3 botões na frente. Originalmente, eles deveriam ser de crochê também, mas tomei uma liberdade de colocar botões simples de plástico (já tinha sofrido demais com ela, me dêem um tempo HAHAHA). Pena que os botões de nossa época sejam tão simples e de design preguiçoso, sempre chapados e sem graça. Nem se comparam aos vintage de verdade.

Pra você, parece rosa ou vermelha?

Outra coisa da modelagem que chama a atenção é a altura da gola. É MUITO alta se compararmos às atuais. Não fica apertada, mas tampa o pescoço mesmo! É engraçado que nas representações atuais, muitas vezes vemos as modelos que mimetizam os anos 1940s com uns decotões, todas serelepes/sexy sem ser vulgar...mas a real é que mostrar o colo não era uma moda para roupa cotidiana (cidade/campo....só praia ou roupa de baile/noturna).

Apesar de crochê demorar MUITO se comparado a uma peça de Costura, poxa....a sensação de terminar e depois vestir algo que exigiu tanto trabalho é indescritível. Aí sempre falo que não vou crochetar nada grande, mas já estou em busca de outro projeto. Tem a vantagem também de, como crochê ser mais furadinho e muitas vezes de algodão, ser mais adaptável ao clima tropical que o tricô. 

Essa pose engraçada é pra mostrar as costas da saia 😅

O bônus é esta saia que fiz no ano passado: é uma saia que fiz seguindo as instruções de um livro de modelagem de 1942. 



Este modelo em painéis e com pregas na frente foi muito comum naquele período, e é uma peça icônica para um guarda-roupa vintage/retrô. Fiz em sarja de algodão, e já usei algumas vezes em outras ocasiões. 

Ah, quase ia esquecendo: ela tem uma espécie de bordado manual na frente chamado pesponto (topstitching em inglês). Dá para fazer à máquina, mas nos meus livros de referência, o pesponto aparece feito à mão, o que deixa ele mais aparente pela linha ser mais grossa que a linha de pesponto de máquina e realmente decorativo.

Nem acredito que consegui tirar estas fotos sozinha.


Enfim, espero que tenham gostado do look completo! Este é um dos melhores que consegui montar até agora!!!!

Só o sapato que não é muito adequado, mas aí é outro post: achar sapatos que se pareçam DE VERDADE com os dos catálogos dos anos 1940. 

You May Also Like

2 comentários

  1. Ficou linda demais, amei a textura dessa blusa! Te admiro demais por ter conseguido terminar depois de desmanchar 2 vezes, acho que já teria jogado pela janela!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, chegou um momento (na verdade, mais que dois rsrs) que quis jogar tudo mesmo...ficava olhando aquele projeto parado e me chateando, aí voltava e dava errado....mas aí pensei que não ia adiantar jogar fora, pois continuaria com vontade de ter ESTA blusa...não poderia ser outra. Então não teve jeito

      Excluir

Instagram

- Todos os direitos reservados a Katiúcia de Sousa Silva - Por favor, não copiar o conteúdo desta página sem mencionar a autoria.