Como montar seu figurino dos anos 1940: Sapataria Callisto e a Anabela de 1948 (que você tem em casa)

by - dezembro 12, 2019



Porque agora só falo de sapatos e bolsas.


Outro dia me fizeram uma pergunta muito justa: quais sapatos combinar com os vestidos dos anos 1940 e 1950? E a foto da moça era de um vestido bem feminino, estampado e rodadinho, bem fim da década.

E aí que a resposta pode ser muito ampla, porque os sapatos dos anos 1940 mudavam muito!!! Tudo isso porque lá na Segunda Guerra... (hehehe lá vamos nós! não).

Bom, há muitas marcas de sapatos retrô, mas poucas que, ao meu ver, realmente produzem algo similar àqueles sapatos das propagandas de revistas antigas (alô, Franca!!!). Por sorte, há outros sapatos sem nenhuma etiqueta retrô e que cumprem bem o seu papel.

Aí um dia tô eu lá surfando em algumas revistas da década de 1940s e pimba!!! Apareceu um sapato que tem à rodo nas lojas aí.

Visando as meninas que querem parecer mais historicamente corretas (apesar de quê: não vai dar), fiz um rápido estudo baseado em um anúncio de 1948 que lembra os nossos sapatos do dia-a-dia: a coleção da Sapataria Callisto.

Então segue esse miniguia que vai ser sucesso!

A Sapataria Callisto do Rio de Janeiro

Era comum, muito comum, as lojas de sapato publicarem suas coleções nas revistas femininas de grande circulação. Na ocasião, o leitor poderia ir à loja pessoalmente ou fazer um pedido à distância, enviando um cheque ou vale postal. Não é aquela coisa que se diga: "Noooossa, parecia uma loja online!", mas era assim que se fazia.

E este é o anúncio que vamos estudar: dezembro de 1948, Sapataria Callisto, na revista Vida Doméstica.


Sapataria Callisto
Os sapatos para 1948 e 1949, já que era dezembro.
Fonte: Hemeroteca Digital Brasileira. (Revista Vida Doméstica, dez/1948).
Nos anos 1940, o seu Manuel José Calisto Pereira tinha uma loja no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro. Mais precisamente, o endereço era a rua Estácio de Sá,  Entre 1941 e 1955 (pelo menos), ele enviou as propagandas de sua sapataria para várias redações. Com o slogan "A tradicional leader da elite tijucana", a Sapataria Calisto se estabeleceu vendendo sapatos masculinos e femininos para trajes casuais e de festa.

Não consegui descobrir muito mais sobre ele, porém em 1947 a revista Vida Doméstica publica sua fotografia com a família, antes de uma viagem à Portugal. A legenda pressupõe duas coisas: 1) que ele era português ou descendente direto; 2) pelo comentário lisonjeiro, que era alguém muito estimado pelo comércio ou pelos editores da própria revista.

Fonte: Hemeroteca Digital Brasileira / Revista Vida Doméstica
Alguns anúncios indicam que sua loja era também uma chapelaria para mulheres. Apenas não fica claro se as peças eram de produção própria ou comprados de uma fábrica maior. 

O anúncio de 1948 - Sapatos femininos

Voltando ao anúncio de 1948 da Sapataria Callisto.....

O que me chamou a atenção desta propaganda são os modelos 0326 e 0328, que estão bem no centro. Pensa bem: você já viu algo parecido por aí, né? Não são as tão populares Anabelas?




A descrição diz: 


0326: "Saltos 3 cm em camurças ou pelicas nas cores preta, marinho, azul, sangue e búfalo branco. Cr$135,00".
0328: "Saltos 2,5 cm. Em pelicas, encarnado, azul e búfalo branco. Cr$90,00".

Primeiramente, o salto maior e com duas tiras no tornozelo era mais caro. 

Segundamente: pelica e camurça são tipos de couro animal. O primeiro é mais frequentemente de cordeiro e é feito com o "lado de dentro" do couro. Já a camurça é feita com o lado de fora do couro, do pêlo. 

Outra coisa interessante é a cartela de cores: azul, vermelho e branco não são cores muito comuns para sapatos atualmente, mas faziam muito sentido em 1948. E claro, também se usava o preto e o azul-marinho.


O que se pode depreender do anúncio é que:

  • Os saltos são bem baixos;
  • Os saltos são do tipo Anabela;
  • São sapatos sport, para situações casuais: passeios na praia ou no campo, piqueniques, enfim...situações em que não seja preciso ficar se equilibrando e permita caminhadas mais longas.
Veja a foto abaixo: a moça da bicicleta usa um sapato muito similar a esses da Sapataria Callisto. ele tem, inclusive, as duas tiras do tornozelo :) ou seja, é um sapato casual, e não exatamente para "shopping/chá da tarde" ou bailes".

Isto quer dizer que você não pode fazer seu lookinho de chá da tarde chic com uma Anabela? Não, isso quer dizer que nos anos 1940, tudo indica que a Anabela era mais casual, e para festas e bailes se usava saltão mesmo. Na vida real, cê faiz o que cê quisé 😅😅

Moda dos anos 40
A moça da bicicleta e sua Anabela similar à da Sapataria Callisto.
Fonte: desconhecida, provalmente EUA ou Europa.
Na mesma revista onde saiu a propaganda aparecem algumas sugestões de figurinos relacionadas à passeio no campo, na praia, piqueniques, jardins e eteceteras. Todos estes eram os contextos onde caberia bem a nossa Anabela, bem como alguns modelos de espadrilha.

Repare nas saias rodadas que eram a última moda de 1948 por causa do New Look, as estampas listradas informais, mas também na moça usando macacão. 

Traje esporte
O contexto é de piquenique, mas também vale para a praia (com um pouco mesmo de pano, é claro).
Fonte: Hemeroteca Digital Brasileira.

Comprando um sapato parecido em 2020: a hora do improviso

Baseada nisso, fiz uma breve pesquisa no Google por modelos parecidos e que satisfizessem as seguintes condições:

  • fossem de camurça ou de couro (pode ser sintético);
  • salto anabela de, no máximo, 4 cm;
  • calcanhar fechado;
  • 1 ou 2 tiras no tornozelo;
  • sem enfeites como tachinhas e biqueiras, e sem estampas.

Além disso, a busca se ateve às cores preta, azul, branca e vermelha (supondo que esta seja similar às cores "sangue" e "encarnado" descritas no anúncio).

Algo igual ao da Sapataria não vai ter. Aí valeu um pouco a lei do improviso rsrs também pudera: mais de 70 anos depois! 😅😅

As dificuldades:
  • encontrar anabelas de 2 tiras (só achei  de 1, e mesmo assim, a tira não é posicionada igualzinha no alto do tornozelo);
  • encontrar uma Anabela sem base de palha;
  • encontrar um salto de até 4 cm.
O recorte das anabelas da Sapataria Callisto também é mais delicado e ondulado, além de ter um trabalho de pesponto. Coisas que só o esmero da moda vintage tem.....Mas vamos ser flexíveis, né...(😔).

E eis os resultados para as camurças, que na verdade são sintéticas (suede). A cor mais fácil de encontrar foi a preta, e depois a azul. A vermelha já foi mais complicada, assim como a branca. 
(P.S.: não vou indicar nenhuma marca, porque ninguém tá me pagando nada rsrs)


Em relação às anabelas de "pelica", encontrei estas similares em couro sintético nas cores preta e vermelho-escuro. Gostei mais delas do que das de suede, inclusive.


Uma última observação: no anúncio da Sapataria, há uma terceira Anabela muito parecida com estas, na cor "havana". Esta cor é algo entre o caramelo e o marrom, então se você tiver uma dessas cores, vale também.

Bem, é isso ¬¬


Conclusão de/do improviso

Anabela igual, igualzinha não dá pra achar e eu duvido também que se encontre uma original da Sapataria Callisto.... mas gente, eu fiz o que pude HAHAHA essas aí são as que atendem, se contentem com isso HAHAHA

Neste momento, só estou dando graças a Deus por já ter uma anabela preta de suede, porque comprar mais roupa tá caro (momento depressão).

Brincadeiras à parte: galera, espero que tenham gostado. Comentem aqui embaixo o que acharam, se gostam de anabela, se vocês já tem uma em casa, se eu viajei demais....e compartilhem nas redes sociais aí, vai!


You May Also Like

0 comentários

Instagram

- Todos os direitos reservados a Katiúcia de Sousa Silva - Por favor, não copiar o conteúdo desta página sem mencionar a autoria.